Leis das combinações químicas
 
Leis ponderais
O estudo das relações de massas e volumes de substancias que participavam de uma reação química permitiu o conhecimento das Leis das Combinações Químicas. Essas leis deram aos fenômenos químicos uma interpretação científica, e a Química passou a ser estudada como ciência.
 
LEI DE LAVOISIER OU DA CONSERVAÇÃO DA MASSA
Após inúmeras experiências pesando substâncias reagentes antes da reação e as substâncias resultantes depois da reação, o cientista francês Lavoisier concluiu que, em um sistema fechado, a soma das massas dos reagentes é igual à soma das massas dos produtos.
 
LEI DE PROUST OU LEI DAS PROPORÇÕES CONSTANTES
Numa mesma reação química, existe uma relação constante entre as massas das substâncias participantes. As massas mudam, mas a proporção é sempre a mesma; portanto, a água, não importando sua origem nem o processo de sua formação, é sempre composta de hidrogênio e oxigênio e na proporção de 1:8 em massa.
 
LEI DE DALTON OU LEI DAS PROPORÇÕES MÚLTIPLAS 
A Lei de Dalton ou Lei das Proporções Múltiplas nos diz que, quando combinamos uma massa fixa de uma substância com massas diferentes de outra substância, formando compostos diferentes, as massas da outra substância variam numa proporção de números inteiros e pequenos.
 
LEI DE RICHTER OU LEI DAS PROPORÇÕES RECÍPROCAS E OU LEI DOS EQUIVALENTES
Quando combinamos uma massa fixa (mA) de uma substância A com massas mB e mC de substâncias B e C, se as substâncias se combinarem entre si, terão massas m1b e m1c correspondentes a uma proporção de múltiplos ou submúltiplos das massas mB e mC.
 
Equivalente-grama
Equivalente-grama de um elemento é a massa desse elemento que se combina com um equivalente-grama de oxigênio, ou seja, que se combina com 8,0 gramas de oxigênio.
Os equivalentes-gramas que reagirem entre si o farão em proporção de seus múltiplos ou submúltiplos.
Dessa forma, surgiu a noção de equivalente, e os químicos tiveram de escolher uma massa fixa com o padrão para a determinação dos equivalentes dos outros elementos. Na época, o elemento escolhido foi o hidrogênio, fixado na unidade. Atualmente, determina-se os equivalentes dos elementos em função do equivalente do oxigênio.
A Teoria Atômica originou-se para explicar os fatos das Leis Ponderais.
 
Leis volumétricas
O cientista francês Gay-Lussac enunciou as Leis Volumétricas, que podem ser reunidas em apenas um enunciado: os volumes das substâncias participantes de uma reação química, quando no estado gasoso e na mesma pressão e temperatura, estão entre si numa proporção de números inteiros e pequenos.
A quantidade total de moléculas do produto é igual à quantidade total de moléculas dos reagentes.
O conceito de molécula era o que faltava na Teoria Atômica de Dalton, a qual, a partir daí, passou a se chamar Teoria Atômica Molecular de Dalton-Avogadro.