Pertencem a esse reino os organismos procariontes, unicelulares, autótrofos por absorção. São as bactérias e as cianofíceas (algas azuis).
 
BACTÉRIAS
Bactérias são organismos unicelulares capazes de formar, em alguns casos, um conjunto de células associadas, denominadas colônias.
Apresentam ampla distribuição, nos mais variados ambientes do planeta, podendo ser terrestres, aquáticas ou ainda vivendo em associações com outros organismos.
Quanto à forma, podem ser: esféricas, como bastonetes, espiraladas ou como vírgulas.
Quanto à nutrição, podem ser: autótrofas – capazes de produzir alimento, ou heterótrofas, quando se alimentam de uma fonte externa.
As bactérias autótrofas, por sua vez, podem ser fotossintetizantes ou quimiossintetizantes
As bactérias heterótrofas podem se alimentar de matéria orgânica morta, sendo denominadas saprófitas, ou de animais e plantas, sendo denominadas patogênicas (causadoras de doenças).
A maioria possui reprodução assexuada.
Em boas condições, uma bactéria pode dar origem a milhares de descendentes, todos geneticamente idênticos, denominados clones.
Importância
As bactérias podem ser patogênicas, causando doenças em animais e plantas, acarretando prejuízos econômicos e sociais e reduzindo a qualidade de vida das populações atingidas.
Por outro lado, as bactérias têm um importante papel nos ecossistemas como decompositores, possibilitando o ciclo de matéria, ou fixando o nitrogênio atmosférico ao solo, garantindo a absorção deste pelas plantas.
Doenças causadas por bactérias
Cólera: doença infectocontagiosa causada por uma bactéria denominada Vibrio colerae.
O vibrião colérico desenvolve-se na água, sua prevenção é feita por meio de cuidados atentos na higiene.
Difteria ou crupe: o bacilo responsável é o Corinebacterium diphteriae. É uma doença infectocontagiosa e pode ser fatal. A profilaxia é feita pela vacinação – vacina tríplice.
Medidas adequadas de higiene e saneamento também ajudam a evitar a doença. A difteria ataca a faringe, a laringe e os brônquios.
Febre tifoide: doença que pode se transformar em epidemia, transmitida das fezes para a boca, pela água e por alimentos contaminados. O bacilo é a Salmonella typhosa.
Coqueluche: causada pela Bordetella pertussis, também chamada “tosse comprida”. É caracterizada por acessos de tosse e pela presença de catarro nas vias respiratórias. A profilaxia é feita com a vacina tríplice e o afastamento das pessoas infectadas.
Tétano: causada pelo bacilo Clostridium tetani, provoca infecção grave, que pode ser fatal,
O contágio ocorre através de ferimentos da pele. A prevenção é feita com a vacinação e com cuidados na higiene.
Tuberculose: causada pelo bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis), na maioria dos casos, ataca somente os pulmões, mas pode também afetar quase todos os órgãos do corpo.
A vacinação (BCG) ajuda na prevenção da doença e deve haver o isolamento do doente.
Meningite: doença muito grave, consiste na inflamação das meninges – membranas que envolvem e protegem o cérebro e a medula.
Pode ser causada por vírus, bactérias ou fungos O contágio se dá pelos meningococos liberados no ar pela pessoa com a doença. Para a prevenção, deve-se evitar aglomerações e ambientes abafados; os utensílios e objetos pessoais do doente devem ser de uso restrito dele.
Pneumonia: inflamação pulmonar aguda causada por diversos tipos de microrganismos. Os primeiros sintomas são calafrios, febre, dispneia, respiração rápida, dor (em pontada) nas costas e tosse com expectoração.
As bases gerais do tratamento compreendem os cuidados com o doente e o combate ao agente etiológico, dentre os quais as bactérias são as mais comuns.
Cianofíceas (algas azuis)
São organismos também unicelulares e capazes de formar colônias que possuem, sempre, pigmentos fotossintetizantes, principalmente ficocianina, que lhes atribui a cor azulada, daí a denominação algas azuis.